terça-feira, 27 de setembro de 2011

Globo reconhece que a vinda da Família Real Portuguesa precisa começar a ser contada a sério.



  Talvez na esteira da obra de Laurentino Gomes, cujo  livro "1822" teve seu sucesso coroado com uma reedição resumida para crianças, jovens e estudantes, E CREIO QUE PRINCIPALMENTE PELO BEM DAS PRÓPRIAS  CRIANÇAS, a Globo resolveu encomendar produtora paulista Primo Filmes uma série de 20 episódios que terá como pano de fundo o período em que a família real portuguesa viveu no Brasil, a partir de 1808, fugindo das tropas de Napoleão Bonaparte.

A série, apesar do contexto histórico, pretende ser uma ficção instigante que cative crianças e adolescentes, seu público-alvo. Atualmente, está em fase de roteirização.

O projeto foi desenvolvido e será supervisionado por Cao Hamburger, diretor de Castelo Rá-Tim-Bum (1995), obra-referência da TV Cultura, e do filme O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias (2006).

Com o título provisório de Família Real, a série foi aprovada pela Ancine (Agência Nacional de Cinema) e já dispõe de R$ 3 milhões em recursos de incentivos fiscais, em um mecanismo em que as emissoras destinam para produções independentes parte do imposto que pagam quando remetem dólares ao exterior, pela compra de filmes e direitos esportivos, por exemplo.

Ainda não há previsão de quando a série será exibida. A produção também tem o canal Futura como parceiro.

(Meu blog de vídeos: MONARQUIA BRASILEIRA TV  )


Nenhum comentário:

Postar um comentário